Muitos textos desse blog discutem as diversas formas de desigualdade existentes em nossa sociedade, bem como suas causas e consequências. No entanto, mais desafiador do que analisar os diversos fatores que dão origem às desigualdades, é ser capaz de propor estratégias de enfrentamento para esse nocivo problema social. Assim, o post de hoje será um pouco diferente, no sentido de que vamos discutir as soluções para o enfrentamento dessas disparidades ou ainda a seguinte questão: É possível combater a desigualdade? Quais as possibilidades para o enfrentamento desse fenômeno? E quais condições possibilitam a execução dessas estratégias? Nenhuma dessas perguntas são simples de responder, algumas delas podem ser encontradas a partir da observação de experiências no Brasil e no mundo, já outras vão depender da tomada de decisão de alguns atores e de como é entendida a concepção de justiça. De qualquer modo, as soluções para o problema da desigualdade não partem somente de mudanças individuais, mas sim do entendimento de que a desigualdade é um problema de todos e não apenas de alguns, e que o seu enfrentamento envolve desde a construção de estruturas de proteção social até a resolução de conflitos e acordos.

Clique aqui para ler a publicação.