Oficina 4

NOVOS RUMOS DA ÁGUA: HIDROGRAFIA E DESCENTRALIZAÇÃO DE SISTEMAS URBANOS

Professor Luis Felipe Leal (Arquitetas sem Fronteiras)

Mestre em Arquitetura e Urbanismo (NPGAU – UFMG) com experiências
extensionistas e investigativas por meio de trabalhos de assessoria/assistência técnica à Ocupações Urbanas na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Graduado em Arquitetura e Urbanismo (PUC-Minas) com formação ligada ao Escritório de Integração, espaço de
pesquisa e extensão com trajetória de projetos e parcerias com movimentos de luta por habitação. Vinculado à Associação Arquitetas Sem Fronteiras (ASF – Brasil).

16, 18, 21, 23 e 25/11
Das 17h às 19h
Presencial – 10 horas/aula

Trilha: Análise e Gestão de Políticas Públicas

Carga horária: 10 horas

Modalidade: Presencial

Ementa: Nesta oficina propomos olhar para as águas urbanas de forma sistêmica para pensar o modelo de urbanização que temos desenvolvido até aqui. Porque os processos de urbanização de grandes cidades em todo mundo, mesmo entre culturas muito diferentes, buscam “esconder” suas águas? A bacia hidrográfica pode ser entendida como a unidade territorial privilegiada para pensarmos a superação desses paradigmas. Tendo em vista um ambiente urbano que se sustente, o tratamento tanto das águas das chuvas quanto dos cursos d’aguas são fatores que podem se desdobrar em aprofundamento ou redução das desigualdades, das pobrezas e das violências, por exemplo. Compreender a natureza do caminho das águas reforça a necessidade pela descentralização de sistemas urbanos, o que atribui cunho político à questão da autossustentação (ou sustentabilidade) da cidade. Assim, políticas urbanas que tratem da questão das águas, descentralizadas naturalmente na sua forma hidrográfica, tornam-se desafios indesviáveis.

Programa completo (PDF, 124 KB)

Investimento:

Estudantes regularmente matriculados no Csap: Gratuito

Estudantes de cursos do Campo de Públicas e afins: R$ 70

Gestores e público em geral: R$ 140