Vimos, recentemente, eclodir no Brasil uma grande discussão acerca do racismo, iniciada a partir das manifestações nos Estados Unidos impulsionadas pelo assassinato de George Floyd pela polícia norte-america. Contudo, é importante que o debate e a luta antirracistas se tornem pauta constante na nossa sociedade, ultrapassando os limites temporais e espaciais das postagens nas redes sociais. Para que isso ocorra, precisamos compreender que o racismo não está restrito apenas à violência física sofrida pelos negros: ele atua como um elemento estruturante da nossa sociedade, estando presente nas escolas, no mercado trabalho, no acesso à cultura e a serviços de saúde, além de rondar nossas próprias relações pessoais.

Clique aqui para ler a publicação.