A desigualdade de gênero resulta numa grande assimetria na distribuição do poder político na nossa sociedade, o que indica uma deficiência da democracia brasileira quando se trata de garantir a participação política equitativa da população. Além de limitar o acesso feminino aos espaços de decisão, essa sub-representação pode comprometer a defesa dos interesses das mulheres nas esferas institucionais.

Clique aqui para ler a publicação.