Imprimir

PIB de Minas cresce 1,2% em 2018

Data de publicação .

O Produto Interno Bruto (PIB) gerado na economia de Minas Gerais em 2018 foi 1,2% superior ao de 2017, em termos reais. O resultado foi ligeiramente superior ao crescimento de 1,1% estimado para a economia brasileira no mesmo período. Tanto para o estado quanto para o país, os dados indicam que a recuperação iniciada no primeiro trimestre de 2017 perdeu fôlego ao longo do ano passado, ameaçando retroceder ou estagnar.

 

Os dados são apresentados no estudo Indicadores FJP: PIB Trimestral de Minas Gerais - 4º Trimestre/2018 , publicado pela Fundação João Pinheiro (FJP) nesta quinta-feira, 28 de abril, no site da instituição.

 

PIB anual - Nas atividades do setor de serviços, o crescimento acumulado do Valor Adicionado (VA) em 2018 foi de 1,3% em Minas Gerais. Entre essas atividades, houve expansão de 2,4% no índice de volume do VA de comércio e de 1,2% no agregado de “outros serviços”. Por outro lado, houve retração de -1,2% no produto real dos serviços de transporte, armazenamento e correio, e de -0,4% na administração pública (Tabela 1). No Brasil, o crescimento real do agregado de todas as atividades de serviços também foi de 1,3% em 2018.

 

O setor agropecuário também contribuiu positivamente para o desempenho econômico de Minas Gerais. Na comparação com o volume real do VA de 2017, o resultado acumulado em 2018 foi 5,7% superior (Tabela 1), influenciado principalmente pelo aumento da produção de café, soja e leite. No Brasil, o VA agropecuário apresentou apenas uma pequena oscilação positiva, de 0,1%.

 

Na indústria, o VA estimado para 2018 em Minas Gerais foi -0,3% menor em termos reais, na comparação com 2017. Esse resultado ocorreu apesar da variação positiva entre as atividades manufatureiras, responsáveis pela geração de cerca de 55% do total do VA industrial no estado. O acréscimo de 0,9% no volume de VA da indústria de transformação também não foi suficiente para compensar as retrações estimadas em -4,1% nas utilidades públicas (água e eletricidade, principalmente); -2,0% nas indústrias extrativas; e -0,4% na construção (Tabela 1). No período, o VA industrial brasileiro teve expansão real de 2,3%.

 

Variações trimestrais - No quarto trimestre de 2018, o PIB de Minas Gerais apresentou uma pequena variação positiva, de 0,2% em termos reais, na comparação com o trimestre imediatamente anterior na série com ajuste sazonal.

 

Houve retração de -2,8% no setor agropecuário em Minas Gerais, contra oscilação positiva de 0,2% em nível nacional (Tabela 1). Das lavouras com parte expressiva da produção estadual concentrada no quarto trimestre, houve perda significativa de colheita com a banana e o tomate; relativa estabilidade na colheita de cana-de-açúcar, e pequeno ganho na terceira safra de batata-inglesa.

 

O VA da indústria estadual contraiu -0,9% (-0,3% no país), refletindo a queda de -4,6% na produção e distribuição de eletricidade, água e saneamento (Tabela 1). Nas atividades da indústria de transformação, houve crescimento de 1,7% em Minas Gerais; na indústria extrativa, de 0,4%; e na construção, de 0,3%.

 

No setor de serviços, também houve variação negativa, de -0,3% no estado, contra oscilação positiva, de 0,2%, no país. Houve decréscimo no volume de VA dos transportes (-1,6%), dos “outros serviços” (-0,5%) e da administração pública (-0,3). Nas atividades do comércio houve crescimento de 0,5% no período considerado (Tabela 1).

 

Valores Correntes -Com a conclusão dos aperfeiçoamentos metodológicos no cálculo do PIB trimestral de Minas Gerais, que passou a ser plenamente integrado ao Sistema de Contas Regionais na referência 2010, tornou-se possível a divulgação dos valores correntes setoriais do valor adicionado bruto (agropecuária, indústria e serviços) e do PIB mineiro a partir do novo ano de referência (2010).

Em 2018, nossa estimativa preliminar para o PIB de Minas Gerais totalizou R$ 598,5 bilhões. O valor adicionado da agropecuária foi estimado em R$ 28,1 bilhões; o da indústria, em R$ 135,3 bilhões; e o dos serviços, em R$ 360,8 bilhões, totalizando R$ 524,3 bilhões de VAB em termos nominais (Tabela 2).

 

 

Considerações

A Fundação João Pinheiro (FJP) apresenta neste relatório os resultados comentados do Produto Interno Bruto (PIB) de Minas Gerais. O PIB trimestral de Minas Gerais é calculado pela FJP com metodologia própria e os resultados são preliminares e, naturalmente, sujeitos a revisão. Os cálculos são sempre revistos com dois ajustes principais: 1) atualização da estrutura de ponderação das atividades econômicas no valor adicionado da economia do Estado; e 2) substituição de projeções ou valores preliminares nas séries de dados primários utilizados no cômputo do PIB trimestral por valores consolidados.

 

Os procedimentos de revisão são semelhantes aos adotados pelo IBGE no que diz respeito às Contas Nacionais Trimestrais, e os resultados definitivos são divulgados usualmente com defasagem de dois anos. Em novembro de 2016, a FJP, em parceria com o IBGE, divulgou a retropolação na nova metodologia (referência 2010) em razão de alterações nas Contas Nacionais com impactos nas Contas Regionais (em virtude das novas recomendações internacionais).

 

Assessoria de Comunicação | Fundação João Pinheiro

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  | www.fjp.mg.gov.br

Informações para a imprensa: (31) 3448-9561 | 3448-9588

 

 

 

 

 

 

Tabela 1: Produto Interno Bruto e Valor Adicionado das Atividades Econômicas - Taxas de Variação (%) - Minas Gerais e Brasil - 4° Trimestre/2018

AGREGADOS MACROECONÔMICOS

Trimestre / trimestre imediatamente anterior (série com ajuste sazonal)

Trimestre / igual trimestre do ano anterior

Acumulada no ano

Acumulada em doze meses

Minas Gerais

PIB

0,2

1,1

1,2

1,2

VA

0,5

1,4

1,1

1,1

Agropecuária

-2,8

5,3

5,7

5,7

Indústria

-0,9

1,1

-0,3

-0,3

  Ind. Extrativa Mineral

0,4

5,7

-2,0

-2,0

  Ind. de Transformação

1,7

1,1

0,9

0,9

  Construção

0,3

0,7

-0,4

-0,4

  Eletricidade e Saneamento

-4,6

-2,5

-4,1

-4,1

Serviços

-0,3

0,4

1,3

1,3

  Comércio

0,5

1,2

2,4

2,4

  Transportes

-1,6

0,3

-1,2

-1,2

  Administração Pública

-0,3

-0,4

-0,4

-0,4

  Outros Serviços (1)

-0,5

-0,5

1,2

1,2

Brasil

PIB

0,1

1,1

1,1

1,1

VA

0,2

1,2

1,1

1,1

Agropecuária

0,2

2,4

0,1

0,1

Indústria

-0,3

-0,5

2,3

2,3

  Ind. Extrativa Mineral

1,9

3,9

1,0

1,0

  Ind. de Transformação

-1,0

-1,5

1,3

1,3

  Construção

0,1

-2,2

-2,5

-2,5

  Eletricidade e Saneamento

3,9

4,6

2,3

2,3

Serviços

0,2

1,1

1,3

1,3

  Comércio

-0,1

0,9

2,3

2,3

  Transportes

-0,3

1,7

2,2

2,2

  Administração Pública

0,1

0,1

0,2

0,2

  Outros Serviços (1)

0,4

1,6

1,4

1,4

Fontes: Fundação João Pinheiro (FJP), Diretoria de Estatística e Informações (Direi), Núcleo de Contas Regionais; Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Contas Nacionais.

Nota: (1) Outros serviços incluem: serviços de alojamento e alimentação; serviços de informação e comunicação; intermediação financeira, seguros e previdência complementar; atividades profissionais, científicas, técnicas e administrativas; educação e saúde privada; serviços domésticos; artes, cultura, esporte, recreação e outras atividades de serviços; e atividades imobiliárias e aluguéis.

 

 

Tabela 2: Produto Interno Bruto e Valor Adicionado das Atividades Econômicas - Valores Correntes (R$ 1.000.000) - Minas Gerais - 1° Trimestre/2010-4º Trimestre/2018

 

Fonte: Fundação João Pinheiro (FJP), Diretoria de Estatística e Informações (Direi), Núcleo de Contas Regionais.