Imprimir

Fundação João Pinheiro lança Plano de Desenvolvimento para o Vale do Jequitinhonha

Data de publicação .

Iniciativa define um conjunto de estrat√©gias que visam nortear a√ß√Ķes voltadas para o desenvolvimento dos territ√≥rios do Alto e do M√©dio/Baixo Jequitinhonha¬†

A Fundação João Pinheiro lançou na manhã desta sexta-feira, 27 de outubro, o Plano de Desenvolvimento para o Vale do Jequitinhonha (PDVJ) para os Territórios do Alto e do Médio/Baixo Jequitinhonha, realizado em parceria com a Cemig Geração e Transmissão S.A., financiadora da iniciativa.

Participaram da cerim√īnia o Presidente da FJP, Roberto Nascimento; o Secret√°rio de Estado de Cidades, Carlos Murta; a Secret√°ria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social, Rosilene Rocha; o Subsecret√°rio de Gest√£o da Estrat√©gia Governamental da Seplag, Otavio Martins Maia; a Subsecret√°ria de Desenvolvimento Econ√īmico Sustent√°vel da Sedectes, Elisa Costa; o Subsecret√°rio de Projetos da Setop, Marco T√ļlio de Melo; o Subsecret√°rio dos F√≥runs Regionais da Seedif, Fernando Tadeu David; o Diretor de Gera√ß√£o e Transmiss√£o da Cemig, Franklin Moreira; o Economista Chefe do BDMG, Otavio Silva Camargo; e a Coordenadora do PDVJ, Maria Luiza de Aguiar Marques.

O Presidente da FJP destacou que o percurso metodol√≥gico de elabora√ß√£o do plano envolveu ampla participa√ß√£o da popula√ß√£o do Vale do Jequitinhonha, por meio de oficinas realizadas na regi√£o com √≥rg√£os representativos da comunidade, das administra√ß√Ķes municipais e do p√ļblico em geral.

‚ÄúO plano contemplou a an√°lise das demandas apresentadas pela popula√ß√£o do Vale durante os F√≥runs Regionais. O estudo se insere, desde a sua concep√ß√£o, como elemento de planejamento e a√ß√£o governamental‚ÄĚ, ressaltou.

Plano - Com o objetivo de definir um conjunto de estrat√©gias que visam nortear a√ß√Ķes voltadas para o desenvolvimento dos territ√≥rios do Alto e do M√©dio/Baixo Jequitinhonha, as propostas do Plano foram organizadas em cinco eixos de interven√ß√£o: recursos h√≠dricos, desenvolvimento produtivo, desenvolvimento social, infraestrutura econ√īmica e gest√£o municipal.¬†

Composto por seis volumes, o PDVJ abrange Estrat√©gias e A√ß√Ķes; Demografia e atividades econ√īmicas principais: estudos de base; Diagn√≥sticos Propositivos dos setores produtivo, social, de infraestrutura econ√īmica e de gest√£o municipal; e o registro t√©cnico e documental das Oficinas Participativas realizadas desses Territ√≥rios de Desenvolvimento. Al√©m destes volumes, foi tamb√©m produzido um almanaque de divulga√ß√£o.¬†

O processo de elabora√ß√£o do Plano envolveu o esfor√ßo de rever cuidadosamente estudos e planos pr√©vios, incorporar pr√°ticas participativas e propor a√ß√Ķes com chances reais de implementa√ß√£o por parte do governo estadual.¬†

De acordo com a coordenadora do PDVJ, Maria Luiza de Aguiar Marques, a estrutura√ß√£o de um sistema de governan√ßa capaz de promover a converg√™ncia entre os agentes implementadores e a sociedade em torno de seus objetivos e a√ß√Ķes √© fundamental para o sucesso da iniciativa.¬†

‚Äú√Č necess√°rio definir mecanismos e espa√ßos que permitam a discuss√£o permanente das a√ß√Ķes propostas, a elei√ß√£o de prioridades e seu alinhamento aos programas e √†s a√ß√Ķes em curso nos diversos √≥rg√£os das tr√™s esferas de governo‚ÄĚ, observou.

Perfil - Os territ√≥rios do Alto e do M√©dio/Baixo Jequitinhonha s√£o constitu√≠dos por 59 munic√≠pios e somam uma popula√ß√£o de aproximadamente 770 mil pessoas, das quais 38% vivem no meio rural, percentual duas vezes maior do que o observado para o estado. Em termos econ√īmicos, respondem por 1,3% do PIB mineiro.¬†

Ambos os Territ√≥rios t√™m como caracter√≠stica a baixa disponibilidade de recursos h√≠dricos e a depend√™ncia econ√īmica do setor servi√ßos, da administra√ß√£o p√ļblica e da agricultura familiar.¬†

A ind√ļstria tem participa√ß√£o muito pequena no Alto e M√©dio/Baixo Jequitinhonha, especialmente no subsetor de transforma√ß√£o, que sofre com o relativo isolamento da regi√£o, com as lacunas de infraestrutura e com a falta de m√£o de obra qualificada.

Por outro lado, houve avan√ßos na √°rea social nas √ļltimas d√©cadas com a institucionaliza√ß√£o dos sistemas de sa√ļde (SUS), de assist√™ncia social (SUAS) e de educa√ß√£o. Outras importantes caracter√≠sticas dos dois territ√≥rios s√£o a riqueza do patrim√īnio e das manifesta√ß√Ķes culturais; popula√ß√Ķes com forte senso de pertencimento e potencial para a mobiliza√ß√£o social; e a intensa atua√ß√£o de institui√ß√Ķes da sociedade civil, muitas delas voltadas para projetos sociais.

 

 

 

Assessoria de Comunicação | Fundação João Pinheiro

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. | www.fjp.mg.gov.br

Informa√ß√Ķes para a imprensa: (31) 3448-9588

 

Siga a FJP no Twitter: https://twitter.com/_fjp_

Acompanhe a FJP no Facebook: http://www.facebook.com/fjpoficial