Imprimir

Delega√ß√£o da √Āfrica do Sul visita Minas Gerais para conhecer iniciativas de participa√ß√£o social

Data de publicação .

Assessoria de Rela√ß√Ķes Internacionais da Segov coordenou agenda da delega√ß√£o. Os sul-africanos visitaram a ALMG, PBH, FJP e Escola do MST

A delega√ß√£o da √Āfrica do Sul esteve, na segunda-feira (3/4), na Assembleia Legislativa de Minas Gerais ‚Äď (Cr√©dito: Sarah Torres / ALMG)

 

Uma delega√ß√£o de seis parlamentares da prov√≠ncia de Gauteng, da √Āfrica do Sul, realizou uma visita √† capital mineira nesta semana. Al√©m de estreitar os la√ßos de coopera√ß√£o com o Brasil, os sul-africanos vieram a Minas Gerais para conhecer as iniciativas de participa√ß√£o social que o Estado protagoniza.A agenda da delega√ß√£o foi coordenada pela¬†Secret√°ria de Estado de Governo (Segov), por meio da Assessoria de Rela√ß√Ķes Internacionais (ARI), no per√≠odo de 3 a 5 de abril.

O assessor de Rela√ß√Ķes Internacionais, Pedro Braga, destacou¬†que os programas do governo estadual est√£o sendo reconhecidos por governos estrangeiros. ‚ÄúAvaliamos positivamente a inten√ß√£o de governos estrangeiros em conhecer nossas estrat√©gias de governo. ¬†A partir da nossa pr√≥pria experi√™ncia podemos cooperar internacionalmente, fazendo com que outros pa√≠ses tamb√©m possam se engajar num governo com mais aten√ß√£o √†s demandas populares. Estamos muito felizes com a vinda da delega√ß√£o e esperamos outros encontros para novas trocas de experi√™ncias com a prov√≠ncia de Gauteng‚ÄĚ, ressaltou.

Agendas em BH

Na segunda-feira (3/4), a delega√ß√£o esteve na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e foi recepcionada pelo presidente Adalclever Lopes, pelo subsecret√°rio de Assuntos Parlamentares da Segov, Lu√≠s Gustavo Riani, pela assessora chefe da Assessoria de Rela√ß√Ķes Internacionais, Carolina Vesp√ļcio, e deputados. ¬†

Na ocasi√£o, o subsecret√°rio ressaltou que a delega√ß√£o sul-africana deve levar do Estado o exemplo da boa rela√ß√£o entre o Executivo e o Legislativo. ‚ÄúO governo deve ter o di√°logo aberto com o Parlamento, que √© o espa√ßo das discuss√Ķes‚ÄĚ, disse Riani. Em seguida, visitaram a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH).

No dia seguinte, terça-feira (4/4), os parlamentares participaram de oficina organizada pela ARI na Fundação João Pinheiro (FJP), que discutiu as iniciativas de participação social e o planejamento de Minas Gerais e Gauteng. A oficina contou com palestras de representantes das Secretarias de Planejamento e Gestão (Seplag); Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (Sedpac); Extraordinária de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais (Seedif) e da FJP.

Delegação participou de oficina na Fundação João Pinheiro (Crédito: Divulgação/FJP)


De acordo com o coordenador dos¬†F√≥runs Regionais, Fernando Tadeu David, o modelo de governan√ßa dos f√≥runs foi desenvolvido para dar voz √† popula√ß√£o mineira na constru√ß√£o e no planejamento de pol√≠ticas p√ļblicas, com foco nas perspectivas Territoriais. ‚ÄúEm Minas Gerais temos uma experi√™ncia intensa de participa√ß√£o popular. Estamos nos territ√≥rios para escutar e responder as demandas apresentadas pela popula√ß√£o, transformando em pol√≠ticas p√ļblicas descentralizadas‚ÄĚ, explicou¬†Tadeu.

As contribui√ß√Ķes da sociedade durante as etapas dos F√≥runs Regionais de Governo serviram como base para a revis√£o do Plano Plurianual de A√ß√£o Governamental (PPAG) - documento que cont√©m todos os projetos e atividades que o Executivo pretende implantar nos pr√≥ximos quatro anos - e do Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), que detalha o planejamento do Estado at√© 2027.

No √ļltimo dia da visita, quarta-feira (5/4), os parlamentares foram √† Escola do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), localizada na regi√£o da Gameleira. Eles conversaram com movimentos sociais e com a Mesa de Di√°logo e Negocia√ß√£o Permanente com Ocupa√ß√Ķes Urbanas e Rurais do Governo de Minas Gerais.

Aprendizado

A presidente da Comiss√£o Permanente de Peti√ß√Ķes da Assembleia Legislativa de Gauteng, Refilwe Mogale, comentou que a visita foi uma experi√™ncia de grande valor, principalmente pela maneira em que o governo interage com a sociedade. ‚ÄúH√° muitas semelhan√ßas na participa√ß√£o p√ļblica. Mas uma coisa que aprendemos e vamos levar para casa √© como ensinar os jovens, inclusive aqueles em idade escolar, a participarem e se envolverem no governo. √Č algo que n√≥s estamos muito felizes em levar para a √Āfrica do Sul. Vamos dividir isso com o nosso povo. √Č importante que as pessoas entendam como o governo funciona‚ÄĚ, destacou.

Gauteng é o coração dos negócios no país, a menor província e também a mais povoada. Sua capital é Johannesburgo, a maior cidade sul-africana e principal portão de entrada de visitantes.

 

Fonte: Agência Minas