Imprimir

Modelo de capitalismo japonês é tema de estudo de pesquisador da Fundação João Pinheiro

Data de publicação .

Por que um modelo t√£o bem-sucedido nas d√©cadas de 1950 a 1980 passou a enfrentar s√©rias dificuldades a partir dos anos 1990? Para responder a essa pergunta, a mudan√ßa de trajet√≥ria do capitalismo japon√™s foi objeto de um estudo realizado pelo economista e cientista pol√≠tico Alexandre Queiroz, pesquisador da Funda√ß√£o Jo√£o Pinheiro e professor da Escola de Governo. O estudo deu origem ao artigo Institui√ß√Ķes e desenvolvimento no Jap√£o: modelo de capitalismo, trajet√≥ria p√≥s 1990, desafios atuais.

Escrito em coautoria com André Mourthé de Oliveira, da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop); Rafael Teixeira Dias Camargos, mestrando em Economia da Universidade Federal de Viçosa (UFV); e Paulino Oliveira Neto, mestrando em Engenharia Financeira na New York University (EUA), o artigo foi publicado na edição de dezembro de 2016 da Revista de Sociologia e Política (Scielo) da Universidade Federal do Paraná.

O estudo analisa a intera√ß√£o entre fatores institucionais, econ√īmicos e pol√≠ticos, dando aten√ß√£o especial √†s institui√ß√Ķes t√≠picas do capitalismo japon√™s, incluindo as rela√ß√Ķes de trabalho, a governan√ßa corporativa, a organiza√ß√£o do sistema financeiro e o papel do Estado. No artigo, os autores procuram destacar o papel que essas institui√ß√Ķes tiveram na fase de prosperidade e tamb√©m as press√Ķes que passaram a sofrer a partir de mudan√ßas dom√©sticas e internacionais.

Como resultado, o estudo mostra que o Jap√£o vem conservando parte de suas institui√ß√Ķes, mas reformando outras, consolidando um modelo h√≠brido. O Jap√£o vem enfrentando tamb√©m problemas macroecon√īmicos, ligados √† insufici√™ncia de demanda efetiva, ao envelhecimento da popula√ß√£o e aos desafios fiscais, al√©m de muitos desafios sociais e pol√≠ticos, que incluem a forte dualidade no mercado de trabalho e as dificuldades enfrentadas por jovens e mulheres.

O estudo completo está disponível em https://goo.gl/shPsNu.

Alexandre Queiroz