Imprimir

PIB de Minas Gerais retrai 1,3% no terceiro trimestre de 2015

Data de publicação .

No 3¬ļ trimestre de 2015, que corresponde aos meses de julho, agosto e setembro, o PIB mineiro apresentou queda de 1,3% em rela√ß√£o ao resultado apresentado no trimestre anterior (abril a junho de 2015). Esse resultado √© reflexo dos seguintes desempenhos setoriais: recuos de 0,7% na agropecu√°ria, 2,9% na ind√ļstria e 0,8% nos servi√ßos, ou seja, os tr√™s setores apresentaram desempenho negativo (Tabela 1).

 

Tabela 1 - Produto Interno Bruto e Valor Adicionado: Taxa de varia√ß√£o do 3¬į trimestre de 2015 em rela√ß√£o ao trimestre imediatamente anterior (%) ‚Äď Minas Gerais e Brasil ‚Äď S√©rie com ajuste sazonal

 

Agregados macroecon√īmicos

Minas Gerais

Brasil

PIB (preços mercado)

-1,3

-1,7

Valor Agregado (preços básicos)

-0,6

-1,2

            Agropecuária

-0,7

-2,4

¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬† Ind√ļstria

-2,9

-1,3

            Serviços

-0,8

-1,0

Fonte: Funda√ß√£o Jo√£o Pinheiro (FJP) ‚Äď Centro de Estat√≠stica e Informa√ß√Ķes (CEI). Instituto Brasileiro de Geografia e Estat√≠stica (IBGE) ‚Äď Contas Nacionais Trimestrais.

 

A ind√ļstria mineira foi o setor de atividade mais afetado pelo contexto atual. No estado, o setor recuou -2,9% no 3¬į trimestre em rela√ß√£o ao 2¬į trimestre do ano, com quedas significativas, nesta mesma √≥tica de compara√ß√£o, no volume de valor adicionado pela constru√ß√£o civil (-5,2%), pela ind√ļstria de transforma√ß√£o (-4,2%) e pelo segmento de energia e saneamento (-3,2%). A ind√ļstria extrativa mineral do estado apresentou pequena retra√ß√£o (-0,3%). No Brasil, a retra√ß√£o industrial foi menos severa (-1,3%) com expressiva diminui√ß√£o no volume de valor agregado pela ind√ļstria de transforma√ß√£o (-3,1%), contra√ß√£o do n√≠vel de atividade na ind√ļstria da constru√ß√£o civil (-0,5%) e na ind√ļstria extrativa (-0,2%), e recupera√ß√£o da produ√ß√£o de eletricidade, √°gua, g√°s e limpeza urbana (1,1%).

Al√©m da ind√ļstria, a queda do n√≠vel de atividade no 3¬į trimestre de 2015 em rela√ß√£o ao trimestre anterior se estendeu ao setor agropecu√°rio e de servi√ßos. Por√©m, nesses dois casos, a inflex√£o observada em Minas Gerais foi menos intensa que a ocorrida em √Ęmbito nacional, o que ajuda a entender porque o PIB brasileiro recuou mais que o PIB mineiro no trimestre. De fato, o volume de valor adicionado pela agropecu√°ria e pelo setor de servi√ßos recuou, respectivamente, 0,7% e 0,8% no estado, no conjunto do pa√≠s o desempenho negativo nessas atividades foi de, respectivamente, 2,4% e 1,0% (Tabela 1).

De acordo com o pesquisador da Funda√ß√£o Jo√£o Pinheiro Thiago Almeida, o pequeno recuo na agropecu√°ria n√£o √© suficiente para gerar um resultado negativo para o setor neste ano. ‚ÄúComparando o valor adicionado de janeiro a setembro de 2015 com o mesmo per√≠odo de 2014, a retra√ß√£o de 0,7% na agropecu√°ria ainda possibilita a expectativa de um fechamento positivo‚ÄĚ, pondera.

Acumulado no ano - De janeiro a setembro de 2015, comparativamente ao mesmo período do ano passado, o PIB de Minas Gerais apresentou queda de 4,3%. Esta retração foi puxada, principalmente, pelo comportamento negativo do setor industrial, de 8,8% no período, e pela variação negativa de 2,5% no setor de serviços. Nesta mesma ótica de comparação houve crescimento de 1,0% no volume de valor adicionado pelo setor agropecuário no estado. No Brasil, o PIB encolheu 3,2% em termos reais, explicado pela retração de 5,6% no nível de atividade do setor industrial e de 2,1% do setor serviços e pela expansão de 2,1% da atividade agropecuária (Tabela 2).

Para o coordenador do Sistema de Contas Regionais de Minas Gerais e pesquisador da Funda√ß√£o Pinheiro, Raimundo Leal, o resultado negativo do PIB pode ser atribu√≠do em grande parte √† retra√ß√£o da ind√ļstria da transforma√ß√£o. ‚ÄúNa combina√ß√£o do impacto negativo com o peso do setor, a retra√ß√£o da atividade na ind√ļstria da transforma√ß√£o √© respons√°vel por mais de um ter√ßo do valor total‚ÄĚ, afirma.

 

Tabela 2 - Produto Interno Bruto e Valor Adicionado: Taxa de varia√ß√£o acumulada no ano at√© o 3¬į trimestre de 2015 (%) ‚Äď Minas Gerais e Brasil ‚Äď S√©rie sem ajuste sazonal

 

Agregados macroecon√īmicos

Minas Gerais

Brasil

PIB (preços mercado)

-4,3

-3,2

Valor Adicionado (preços básicos)

-4,2

-2,7

            Agropecuária

1,0

2,1

¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬† Ind√ļstria

-8,8

-5,6

            Serviços

-2,5

-2,1

Fonte: Funda√ß√£o Jo√£o Pinheiro (FJP) ‚Äď Centro de Estat√≠stica e Informa√ß√Ķes (CEI). Instituto Brasileiro de Geografia e Estat√≠stica (IBGE) ‚Äď Contas Nacionais Trimestrais.

 

Revis√£o - Estes resultados s√£o preliminares e, naturalmente, est√£o sujeitos a revis√£o. Os c√°lculos s√£o sempre revistos em parceria com o IBGE, com dois ajustes principais: 1) atualiza√ß√£o da estrutura de pondera√ß√£o das atividades econ√īmicas no valor adicionado da economia do Estado; e 2) substitui√ß√£o de proje√ß√Ķes ou valores preliminares nas s√©ries de dados prim√°rios utilizados no c√īmputo do PIB trimestral por valores consolidados. Os procedimentos de revis√£o s√£o semelhantes aos adotados pelo IBGE no que diz respeito √†s Contas Nacionais Trimestrais, e os resultados definitivos s√£o divulgados usualmente com defasagem de dois anos. Al√©m disso, deve ser destacado que o IBGE j√° completou o processo de atualiza√ß√£o da metodologia do PIB Trimestral √† nova metodologia de c√°lculo do PIB anual, conforme publicado na nova refer√™ncia (2010) do Sistema de Contas Nacionais, enquanto que a FJP dever√° completar o processo de atualiza√ß√£o metodol√≥gica do PIB Trimestral de Minas Gerais em abril de 2016.

 

Assessoria de Comunicação | Fundação João Pinheiro

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. | www.fjp.mg.gov.br/

 

Siga a FJP no Twitter: https://twitter.com/_fjp_

Acompanhe a FJP no Facebook: http://www.facebook.com/fjpoficial