O Informativo de Emprego e Renda é uma produção conjunta da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), por meio da Subsecretaria de Trabalho e Emprego (Subte), e da Fundação João Pinheiro (FJP), por meio da Coordenação de Estudos Populacionais da Diretoria de Estatística e Informações. Tem por objetivo acompanhar e atualizar a conjuntura do mercado de trabalho em Minas Gerais.

Nesta edição, você confere a análise do mercado de trabalho com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) referentes a março de 2021. Informações mais detalhadas podem ser consultadas no Painel da Secretaria de Trabalho/Ministério da Economia e no Monitor do Mercado de Trabalho Mineiro.

Destaques do mês

  • Minas Gerais apresentou o segundo maior saldo positivo do emprego em março de 2021 e ficou em terceiro lugar em termos de variação relativa, atrás apenas do Mato Grosso do Sul (0,95%) e de Santa Catarina (0,93%);
  • Todos os setores tiveram resultado positivo no mês, inclusive o setor de serviços, que sofreu a maior contração em 2020;
  • As mulheres, os trabalhadores mais velhos e os trabalhadores menos escolarizados tiveram os piores resultados;
  • As Regionais de Desenvolvimento Social (RDS) – Metropolitana, Poços de Caldas e Timóteo – apresentaram os melhores resultados em março de 2021. Juntas, corresponderam a 54,5% do total de postos de trabalho criados em Minas Gerais.

Clique aqui para ler a publicação.