No período de 2010 a 2018, a economia de Minas Gerais apresentou acentuada flutuação cíclica, grosso modo caracterizada por três fases: no início, continuidade da recuperação do nível de atividade após a grave crise financeira internacional de 2008-2009 – cujo pico seria alcançado em 2013; em seguida, a recessão de 2014-2016; no final, a fraca retomada do crescimento econômico de 2017-2018 (Gráfico 1).

As fases de expansão do nível de atividade (2011-13 e 2017-18) foram praticamente anuladas pelas perdas ocorridas durante a recessão, de forma que o PIB real de Minas Gerais em 2018 estava apenas 2,1% acima do registrado em 2010; ou seja, praticamente não houve crescimento econômico ao longo do período considerado. Entretanto, ocorreram mudanças na estrutura produtiva regional tanto na perspectiva espacial, quanto na regional.

Clique aqui para ler a publicação.