Seminário Plano Estadual da Economia Criativa em Minas Gerais: relatório final

Relatório desenvolvido a partir da análise das informações levantadas durante as discussões entre grupos de profissionais convidados, que atuam em cada um dos seguintes segmentos vinculados à economia criativa no estado: Artes do Espetáculo (teatro, circo e dança); Artes Visuais e Digitais; Design, Edição de Livros; Gastronomia; Mídias Audiovisuais; Moda; Música; Softwares, Aplicativos e Jogos Eletrônicos; Patrimônio e Expressões Culturais.

Continuar lendoSeminário Plano Estadual da Economia Criativa em Minas Gerais: relatório final

Economia Criativa em Minas Gerais: um estudo exploratório

A Fundação João Pinheiro (FJP), por meio da Diretoria de Cultura, Turismo e Economia Cria­tiva (DCTEC/FJP), tem a satisfação de entregar ao público o resultado de dois anos de trabalho para o diagnóstico da Economia Criativa de Minas Gerais. Este estudo foi produzido a partir do Seminário do Plano Estadual da Economia Criativa em Minas Gerais, realizado em novembro de 2016, que reuniu representantes dos segmentos artísticos (artes visuais, audiovisual, circo, dança, edição de livros, música e teatro), das artes aplicadas (design, moda), da gastronomia, do pa­trimônio cultural (incluindo artesanato) e das novas tecnologias (aplicativos e jogos eletrônicos) para discutir as potencialidades e os eventuais entraves ao desenvolvimento de cada um deles.

Continuar lendoEconomia Criativa em Minas Gerais: um estudo exploratório

IMRS — Cultura, Esporte e Lazer (nº 08/2019)

Cultura e esporte são dimensões das atividades humanas estreitamente relacionadas à interatividade social e se constituem pilares para o desenvolvimento da sociedade, do indivíduo e do sentimento de identificação e pertencimento a uma comunidade. Dessa forma, a geração de mecanismos para o seu fomento é abordada especificamente na Constituição Federal de 1988 como "dever do Estado". Entre eles, destacam-se a criação de infraestrutura de equipamentos culturais e de mecanismos visando à valorização da diversidade cultural, à preservação do patrimônio histórico e cultural e à prática de esportes e sua regulamentação. Deve ser considerado ainda o potencial dessas atividades para a geração de renda e emprego com a circulação de bens culturais e a promoção de eventos culturais e esportivos.

Continuar lendoIMRS — Cultura, Esporte e Lazer (nº 08/2019)

RADAR: Economia Criativa em Minas Gerais — Outubro de 2018 — Volume 1

A cultura, a criação e a arte, na medida em que nos emocionam, educam, agregam e despertam nossas consciências, são os tesouros e os alicerces de uma sociedade civilizada. Constituem também bases da chamada economia criativa, descrita frequentemente como o quarto setor da economia tradicional e uma nova ferramenta de desenvolvimento econômico.

Continuar lendoRADAR: Economia Criativa em Minas Gerais — Outubro de 2018 — Volume 1