O gráfico acima nos permite visualizar duas das desigualdades que marcam historicamente o Brasil: a racial e a regional. Assim, podemos ver que em todos os estados da federação e no Distrito Federal (DF) a expectativa de vida dos negros é consideravelmente menor que a dos brancos. A maior diferença é verificada em Roraima, com 7 anos de expectativa a mais para os brancos. Em Minas Gerais, a diferença é menor, sendo de 3 anos a mais para os brancos.

Clique aqui para ler a publicação.