Mulheres, negras e gestoras: porque sim!, porque é necessário!

  • Post author:

14 mulheres, 14 biografias repletas de complexidades. Este livro reúne histórias potentes que nos dão a oportunidade de apropriarmos melhor da nossa História: mineira, brasileira. E como bem sugere a deputada Andreia de Jesus, pode ser lido de duas formas: a partir de suas semelhanças ou a partir de suas especificidades. E são duas formas complementares, pois as entrevistadas entrelaçam vivências, sentimentos e memórias ao contexto familiar, social, cultural, político e histórico nos quais elasviveram e vivem.

Continuar lendoMulheres, negras e gestoras: porque sim!, porque é necessário!

História da Malu

  • Post author:

Maria Luiza estava há quase uma hora parada em frente ao espelho. Uma dúvida havia tomado conta dela: ir ou não ir ao sítio. Não que essa fosse uma pergunta tão difícil de responder. Toda criança de 13 anos, como ela, iria querer ir ao sítio com a turma. E Maria Luiza, também, tinha a mesma opinião. Principalmente, quando a mãe dela a autoriza a ir passear sozinha com a turma. Isso acontecia tão raramente. Porém, naquele sábado, tudo estava diferente.

Continuar lendoHistória da Malu

Efeitos da pandemia na alimentação e na situação da segurança alimentar no Brasil

  • Post author:

Desde 2014, o Brasil vem enfrentando uma severa crise econômica, cujas consequências aos brasileiros e brasileiras se estabeleceram das maneiras mais diversas. Apesar de tal afirmação poder ser corroborada pela observação empírica do cidadão médio, dados como os do Instituto Brasileiro de Demografia e Estatística (IBGE) são capazes de averiguar com mais precisão a intensidade e a profundidade do evento ao longo do tempo. Aponta-se, por exemplo, o decréscimo sofrido pelo PIB nos anos de 2015 e 2016, acompanhado por pequeno crescimento em 2017 (1,3%), em 2018 (1,8%) e em 2019 (1,4%). Já em 2020, houve uma retração de 4% neste índice.

Continuar lendoEfeitos da pandemia na alimentação e na situação da segurança alimentar no Brasil

A Região Geográfica Intermediária de Uberlândia

  • Post author:

A Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Uberlândia é composta por 24 municípios [1] que, conjuntamente, ocupam a área territorial de 35.513,7 km², equivalente a a 6,05 % da área total de 586.783,23 km² do estado de Minas Gerais, conforme cálculos realizados pela Fundação João Pinheiro (FJP). Na figura 1, vê-se a ilustração do posicionamento territorial do conjunto dos referidos municípios em Minas Gerais. Nessa RGInt, há dois municípios com área superior a 4.000 km², Prata e Uberlândia, dois com área superior a 3.000 km², Campina Verde e Santa Vitória, três com área superior a 2.000 km², Araguari, Ituiutaba e Monte Alegre de Minas, e três com área superior a 1.000 km², Gurinhatã, Monte Carmelo e Tupaciguara. Os demais possuem área inferior a 1.000 km², mas não há municípios com área inferior a 100 km². A área média dos municípios da RGInt de Uberlândia é de 1.479,74 km². Para efeito de comparação, a área média municipal do conjunto dos 853 municípios de Minas Gerais equivale a 687,91 km². Sendo assim, a área média dos munícipios dessa RGInt corresponde ao dobro da área média dos municípios de Minas Gerais.

Continuar lendoA Região Geográfica Intermediária de Uberlândia

Oficina 1: Desenvolvimento de soluções intensivas em conhecimento para políticas públicas

Oficina 1: Desenvolvimento de soluções intensivas em conhecimento para políticas públicas Professor: Rafael Marques PessoaTrilha: Políticas Públicas AplicadasCarga-horária: 10 h/aulasModalidade: Ensino à Distância, com aulas…

Continuar lendoOficina 1: Desenvolvimento de soluções intensivas em conhecimento para políticas públicas

Setores Impulsionadores do Crescimento Econômico da Região Geográfica Intermediária de Uberlândia

  • Post author:

A proposta deste informativo é trazer um panorama da atividade econômica da Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Uberlândia, identificar e caracterizar os principais setores com cadeias produtivas capazes de impulsionar o seu crescimento econômico. As informações apresentadas podem subsidiar a tomada de decisão de agentes de políticas públicas e de investidores privados para a RGInt.

Continuar lendoSetores Impulsionadores do Crescimento Econômico da Região Geográfica Intermediária de Uberlândia

Indicadores de saneamento básico para o Território de Saneamento Rio Grande

  • Post author:

Para efeito de elaboração do panorama do saneamento básico do Pesb-MG, foi proposta a divisão do estado em sete territórios do saneamento (TS). Do ponto de vista territorial, a regionalização é constituída de TS cujos limites foram norteados pelas bacias hidrográficas dos rios Grande, Paraíba do Sul, Paranaíba, Doce e São Francisco, essa última subdividida em duas – alto médio e médio baixo. Dessa maneira, além do intuito de contribuir com as discussões acerca do Pesb-MG e para reflexão sobre os serviços de saneamento no estado de Minas Gerais, as informações disponibilizadas neste informativo analisam o déficit dos serviços em relação às metas estabelecidas no Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab) e estão circunscritas ao território de saneamento do Rio Grande. Vale frisar que as informações e análises aqui dispostas estão em fase de construção pela equipe da Coordenação de Habitação e Saneamento, da Diretoria de Estatística e Informações da Fundação João Pinheiro.

Continuar lendoIndicadores de saneamento básico para o Território de Saneamento Rio Grande

Comércio Internacional da Região Geográfica Intermediária de Uberlândia

  • Post author:

A proposta deste informativo é apresentar os dados de exportações para a Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Uberlândia[1], incluindo os resultados de 2020. Nesse ano, a economia mundial foi fortemente afetada pela pandemia da covid-19. À exceção da China, os principais parceiros econômicos de Minas Gerais – países da União Europeia, Estados Unidos e países asiáticos – registraram queda na taxa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). No Brasil, a retração do PIB foi de 4,1%. Apesar da retração do PIB global, as exportações de commodities metálicas e agrícolas foram impulsionadas, em particular, pela demanda chinesa. Tendo como foco os resultados de 2020[2], este informe explora os seguintes dados: (i) valores exportados, (ii) participação no total das exportações do estado e (iii) estrutura da pauta, com destaque para os principais itens comercializados e os principais países de destino.

Continuar lendoComércio Internacional da Região Geográfica Intermediária de Uberlândia

Produto Interno Bruto (PIB) da Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Uberaba

  • Post author:

A contribuição da RGInt de Uberaba para o PIB estadual cresceu de 5,2% em 2010 para 5,3% em 2013 e 6,0%, tanto em 2016 quanto em 2018. Essa expansão foi contínua e bem demarcada nas atividades do setor de serviços. No caso do VAB estadual gerado pelo comércio e demais serviços privados [2], de 4,2% em 2010 para 4,6% em 2013, 4,9% em 2016 e 5,1% em 2018; no VAB gerado pela administração pública estadual, de 3,8% em 2010 para 3,9% em 2013 e 2016, e 4,0% em 2018.

Continuar lendoProduto Interno Bruto (PIB) da Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Uberaba

Os Impactos da Pandemia sobre os Povos Indígenas no Brasil: Negligência do Governo e Resistência Indígena

  • Post author:

Desde o início da invasão dos portugueses na América do Sul, a introdução de novas doenças no continente ameaça a sobrevivência dos povos nativos, promovendo um verdadeiro genocídio sobre a população local. Ao longo da história do Brasil, o problema das epidemias acompanhou os ataques às comunidades indígenas, promovendo a expulsão das terras, o apagamento da cultura e a diminuição da população nativa. Após mais de 500 anos, comunidades indígenas continuam enfrentando as doenças levadas por não-indígenas às aldeias¹.

Continuar lendoOs Impactos da Pandemia sobre os Povos Indígenas no Brasil: Negligência do Governo e Resistência Indígena

Setores Impulsionadores do Crescimento Econômico da Região Geográfica Intermediária de Uberaba

  • Post author:

A proposta deste informativo é trazer um panorama da atividade econômica da Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Uberaba e identificar e caracterizar os principais setores com cadeias produtivas capazes de impulsionar o seu crescimento econômico. As informações apresentadas podem subsidiar a tomada de decisão de agentes de políticas públicas e de investidores privados para a RGInt.

Continuar lendoSetores Impulsionadores do Crescimento Econômico da Região Geográfica Intermediária de Uberaba

Índice Deficit do Saneamento Básico em Minas Gerais

  • Post author:

Esta nota técnica possui dois objetivos principais: o primeiro é esclarecer e aprofundar a discussão relativa a alguns aspectos conceituais e opções metodológicas na construção do Índice Déficit do Saneamento Básico de Minas Gerais (IDSB). Entre eles, o porquê da escolha de determinados componentes e não de outros e mesmo quanto a definição dos pesos aplicados. O segundo objetivo remete à análise de resultados dos índices obtidos, pelos quais foram aplicadas técnicas de cluster e Análise dos Componentes Principais (ACP) para a definição e padronização de categorias quanto aos déficits municipais e mesmo o estudo de sua distribuição espacial.

Continuar lendoÍndice Deficit do Saneamento Básico em Minas Gerais

PIB de Minas Gerais no segundo trimestre de 2021

  • Post author:

A Fundação João Pinheiro (FJP), por meio da Diretoria de Estatística e Informações (Direi), apresenta neste informativo os resultados do Produto Interno Bruto (PIB) de Minas Gerais para o segundo trimestre de 2021 nas diferentes bases de comparação e desagregado no conjunto de atividades econômicas em que o Sistema de Contas Trimestrais possibilita a compreensão dos valores pela ótica da produção.

Continuar lendoPIB de Minas Gerais no segundo trimestre de 2021

PIB Trimestral de Minas Gerais — 2° Trimestre de 2021 (Relatório)

  • Post author:

O Produto Interno Bruto (PIB) de Minas Gerais apresentou variação positiva de 1,8% na comparação do segundo trimestre de 2021 contra o primeiro trimestre de 2021, levando-se em consideração a série com ajuste sazonal. Na comparação com igual período de 2020, houve crescimento do PIB de 15,0% no segundo trimestre do ano. No semestre e no acumulado dos quatro trimestres terminados no segundo trimestre de 2021, o PIB registrou acréscimo de 7,4% e 2,7%, respectivamente.

Continuar lendoPIB Trimestral de Minas Gerais — 2° Trimestre de 2021 (Relatório)

A situação da Região Geográfica Intermediária de Uberlândia segundo o Índice Mineiro de Responsabilidade Social de 2018

  • Post author:

A Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Uberlândia é formada por 24 municípios, onde vivem 1.161,5 mil pessoas, que correspondem a 2,8% dos municípios de Minas Gerais e a 5,5% de sua população.

Continuar lendoA situação da Região Geográfica Intermediária de Uberlândia segundo o Índice Mineiro de Responsabilidade Social de 2018

A Região Geográfica Intermediária de Uberaba

  • Post author:

A Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Uberaba é composta por 29 municípios [1] que, conjuntamente, ocupam a área territorial de 36.915,2 km², equivalente a 6,29 % da área total de 586.783,23 km² do estado de Minas Gerais, conforme cálculos realizados pela Fundação João Pinheiro (FJP). Na figura 1, vê-se a ilustração do posicionamento territorial do conjunto dos referidos municípios em Minas Gerais.

Continuar lendoA Região Geográfica Intermediária de Uberaba

Aumento do número de pessoas em situação de rua: um retrato da crise econômica e do enfraquecimento da proteção social no país

  • Post author:

A pandemia de Covid-19, em especial as medidas de isolamento social, necessárias para reduzir a disseminação do vírus, geraram a queda ou até mesmo a paralisação das atividades de setores não essenciais, impactando o mundo do trabalho. Para agravar, a pandemia chegou no Brasil quando já vivenciávamos uma longa recessão econômica, com altos índices de desemprego e informalidade. Neste momento de grande incerteza do mercado produtivo, ficou mais evidente o papel central do Estado para garantir proteção aos cidadãos diante de um evento de risco tão elevado.

Continuar lendoAumento do número de pessoas em situação de rua: um retrato da crise econômica e do enfraquecimento da proteção social no país

A situação da Região Geográfica Intermediária de Uberaba segundo o Índice Mineiro de Responsabilidade Social de 2018

  • Post author:

A Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Uberaba é formada por 29 municípios, onde vivem 800,4 mil pessoas, que correspondem a 3,4% dos municípios de Minas Gerais e a 3,8% de sua população.

Continuar lendoA situação da Região Geográfica Intermediária de Uberaba segundo o Índice Mineiro de Responsabilidade Social de 2018

Programa de Formação em Gestão de Pessoas – 1ª edição/2020

Programa de Formação em Gestão de Pessoas - 1ª edição Conheça os participantes do PFGP Saiba mais sobre o programa https://www.youtube.com/watch?v=NPUODsibwJ0https://www.youtube.com/watch?v=OCMogvNuY7w&feature=youtu.behttps://www.youtube.com/watch?v=z0Wth5_REAQ&t=3s Acesse o e-book do…

Continuar lendoPrograma de Formação em Gestão de Pessoas – 1ª edição/2020

Emprego e Renda — PNAD Contínua (2º trimestre 2021) e Novo CAGED (julho 2021)

  • Post author:

Síntese dos resultados · Estima-se que havia 1,352 milhão de desocupados em Minas Gerais no segundo trimestre de 2021, 130 mil desocupados a menos do que no trimestre anterior; · Minas Gerais foi uma das quatro Unidades Federativas em que houve recuo da taxa de desocupação; · A taxa de subutilização recuou tanto em relação ao trimestre anterior quanto ao mesmo trimestre de 2020; · Em relação ao mesmo trimestre de 2020, foram criados 452 mil postos de trabalho, especialmente nas ocupações não formalizadas: trabalho por conta própria, empregado no setor privado sem carteira assinada e emprego doméstico; · Os setores (i) Alojamento e alimentação, (ii) Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura e (iii) Indústria geral foram os que tiveram a maior variação relativa de geração de postos de trabalho entre o primeiro e segundo trimestres de 2021; Em termos relativos, os melhores resultados foram registrados nas RGInt de Uberaba e Barbacena. · Em julho de 2021, Minas Gerais registrou saldo positivo de 34.333 postos de trabalho e o estoque de emprego formal totalizou 4.367.567.

Continuar lendoEmprego e Renda — PNAD Contínua (2º trimestre 2021) e Novo CAGED (julho 2021)

Comércio Internacional — Fronteira Tecnológica

  • Post author:

Este informativo apresenta as transações comerciais internacionais de bens – exportações e importações – no estado de Minas Gerais, agrupadas segundo a classificação da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Baseando-se no indicador de intensidade em pesquisa e desenvolvimento (P&D) em relação ao valor adicionado industrial, a OCDE enumera cinco categorias de produtos de acordo com a gradação tecnológica: alta, média alta, média, média baixa e baixa[1]. Os dados utilizados são do Comex Stat (plataforma do Ministério da Economia) que, após convertidos para a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE 2.0) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)[2], são então classificados, conforme as categorias mencionadas de intensidade em tecnologia. Para o propósito deste informativo, são analisados os resultados dos primeiros semestres de 2017 a 2021.

Continuar lendoComércio Internacional — Fronteira Tecnológica

Democratização do Ensino Superior no Brasil: Qual o futuro que estamos construindo?

  • Post author:

Educação: Direito do povo e dever do Estado A educação, em todos os níveis, é um direito consolidado pela Constituição Federal de 1988. Além de um direito de toda a população brasileira, de uma importante ferramenta de formação político-social e de emancipação cidadã, a educação - especialmente a superior - também é muito relevante para a mobilidade social. Tanto como ferramenta de mobilidade, quanto como sinal de status e mecanismo de estratificação social.

Continuar lendoDemocratização do Ensino Superior no Brasil: Qual o futuro que estamos construindo?

Mulheres na cadeia: crescimento populacional e questões de gênero

  • Post author:

Nos últimos 20 anos, o total de pessoas do sexo feminino privadas de liberdade saltou de cerca de 6.000 no ano 2000 para 37.165 em 2020 [1, 2]. Este quantitativo corresponde a 4,89% do total de pessoas presas no Brasil e deixa o país na 5ª colocação entre os que mais encarceram mulheres. Ainda que em números absolutos este total seja baixo em relação à contraparte masculina, os dados do SISDEPEN revelam que o aumento de mais de 600% da população carcerária feminina ultrapassou em ritmo a taxa masculina, que cresceu aproximadamente 500% (de 137.000 em 2000 para 722.353 em 2020). O cenário acompanha a tendência mundial: apesar das mulheres representarem uma parcela pequena, o encarceramento delas tem aumentado mais rapidamente [3].

Continuar lendoMulheres na cadeia: crescimento populacional e questões de gênero