Não é brincadeira: Violência contra crianças e adolescentes

  • Post author:

O trágico caso de Henry Borel [1] trouxe novamente à tona discussões sobre violência contra as crianças nos últimos meses. A notoriedade de um dos acusados e as circunstâncias da morte do menino encorajaram o aumento de denúncias de violência contra crianças em todo o Brasil [2], ainda que a identificação de possíveis situações de abuso e agressão tenha se tornado mais difícil com o fechamento de creches e escolas durante o período de isolamento social forçado pela pandemia Covid-19.

Continuar lendoNão é brincadeira: Violência contra crianças e adolescentes

O Mito de Golias e a falácia do Estado Gigante: Premissas de uma Reforma Administrativa desigual, ineficiente e autoritária

  • Post author:

servidores. A proposta ainda teria impactos sobre a organização sindical e afetaria todos os servidores, com exceção dos magistrados, parlamentares e das carreiras militares.

Continuar lendoO Mito de Golias e a falácia do Estado Gigante: Premissas de uma Reforma Administrativa desigual, ineficiente e autoritária

Informações Territoriais dos Municípios da Região Geográfica Intermediária de Governador Valadares — 2021

  • Post author:

A Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Governador Valadares é composta por 58 municípios [1] que, conjuntamente, ocupam a área territorial de 26.030,14 km², equivalente a 4,44% da área total de 586.783,23 de km² do estado de Minas Gerais conforme calculada pela Fundação João Pinheiro (FJP).

Continuar lendoInformações Territoriais dos Municípios da Região Geográfica Intermediária de Governador Valadares — 2021

Informações Territoriais dos Municípios da Região Geográfica Intermediária de Teófilo Otoni — 2021

  • Post author:

A Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Teófilo Otoni é composta por 86 municípios [1] que, conjuntamente, ocupam a área territorial de 77.921,27 km², equivalente a 13,28% da área total de 586.783,23 de km² do estado de Minas Gerais conforme calculada pela Fundação João Pinheiro (FJP).

Continuar lendoInformações Territoriais dos Municípios da Região Geográfica Intermediária de Teófilo Otoni — 2021

Informações Territoriais dos Municípios da Região Geográfica Intermediária de Montes Claros — 2021

  • Post author:

A Região Geográfica Intermediária (RGInt) de Montes Claros é composta por 86 municípios [1] que, conjuntamente, ocupam a área territorial de 124.063,79 km², equivalente a 21,14% da área total de 586.783,23 de km² do estado de Minas Gerais conforme calculada pela Fundação João Pinheiro (FJP).

Continuar lendoInformações Territoriais dos Municípios da Região Geográfica Intermediária de Montes Claros — 2021

Análise do mercado de trabalho formal à luz da PNAD Contínua e Novo CAGED

  • Post author:

O Boletim que ora se apresenta é fruto da parceria entre a Fundação João Pinheiro (FJP) e a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedese) de Minas Gerais. Nesta edição especial é realizada uma análise comparativa das estatísticas do mercado de trabalho formal provenientes da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), este último combinado aos dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais). Destaca-se que a intenção deste boletim não é apontar qual a melhor base de dados, mas sim descrevê-las, compará-las desagregadamente e, com isso, levantar alguns pontos de reflexão para os usuários das estatísticas do mercado de trabalho formal.

Continuar lendoAnálise do mercado de trabalho formal à luz da PNAD Contínua e Novo CAGED

A fome e as sobras: o desafio da segurança alimentar e as políticas públicas

  • Post author:

Para uma parcela dos porta-vozes da nossa elite econômica (real ou vítima de seus próprios delírios) o povo brasileiro parece ser pouco mais do que um estorvo; necessário talvez, mas ainda assim um estorvo. E petulante: domésticas ousaram querer ir à Disney, os filhos dos porteiros acintosamente almejam o acesso ao ensino superior, há cidadãos que – horror! – pretendem uma vida longeva de até 100 anos (quem sabe, para prejudicar as contas públicas, impatriotas que são).

Continuar lendoA fome e as sobras: o desafio da segurança alimentar e as políticas públicas

Da oficina mecânica à política pública: indicadores sociais, Índice de Gini e desigualdade de rendimentos

  • Post author:

Em nosso post do dia 11/06, dissertamos acerca do Índice de Gini e explicamos como os números expressados por meio desse indicador refletem, em parte, o nível de desigualdade de renda, riqueza ou outros recursos de uma sociedade. O texto de hoje complementa as informações fornecidas da última vez, dando prosseguimento ao tema da desigualdade de rendimentos. Para que toda a discussão seja proveitosa, porém, uma análise dos indicadores sociais – seu uso, importância e mesmo as brechas interpretativas que podem conter – é de grande valia.

Continuar lendoDa oficina mecânica à política pública: indicadores sociais, Índice de Gini e desigualdade de rendimentos

O retrato da desigualdade de renda nas metrópoles brasileiras

  • Post author:

O Índice de Gini, também conhecido como coeficiente de Gini, é uma medida estatística que permite medir a desigualdade econômica em uma determinada população. O nível de disparidade de renda é representado por valores que variam entre zero e um (também pode ser representado entre zero e cem), sendo zero parâmetro para uma situação de completa igualdade em que todos indivíduos recebem os mesmos rendimentos, enquanto um (ou cem) refere-se a uma situação de completa desigualdade em que apenas um indivíduo detém toda renda do grupo analisado. Nesse sentido, quanto menor o coeficiente de Gini, menor a disparidade de renda entre os indivíduos da sociedade.

Continuar lendoO retrato da desigualdade de renda nas metrópoles brasileiras

PIB Trimestral de Minas Gerais – 1º Trimestre de 2021 (Relatório)

  • Post author:

O Produto Interno Bruto (PIB) de Minas Gerais apresentou queda de -0,2% na comparação do primeiro trimestre de 2021 contra o quarto trimestre de 2020, levando-se em consideração a série com ajuste sazonal. Na comparação com igual período de 2020, houve variação positiva do PIB de 0,1% no primeiro trimestre do ano. No acumulado dos quatro trimestres terminados no primeiro trimestre de 2021, o PIB registrou contração de -3,5% em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores.

Continuar lendoPIB Trimestral de Minas Gerais – 1º Trimestre de 2021 (Relatório)

PIB de Minas Gerais no primeiro trimestre de 2021

  • Post author:

A Fundação João Pinheiro (FJP), por meio Coordenação de Contas Regionais da Diretoria de Estatística e Informações (Direi), apresenta neste informativo os resultados do Produto Interno Bruto (PIB) de Minas Gerais para o primeiro trimestre de 2021 nas diferentes bases de comparação e desagregado no conjunto de atividades econômicas em que o Sistema de Contas Trimestrais permite a compreensão dos valores pela ótica da produção.

Continuar lendoPIB de Minas Gerais no primeiro trimestre de 2021

Estudo Trimestral da Economia de Minas Gerais: Primeiro Trimestre de 2021 (nº 41)

  • Post author:

Em sua edição de número 41, apresenta uma análise comparativa da evolução recente do Produto Interno Bruto (PIB) de Minas Gerais e do Brasil, procurando contextualizar os resultados observados em um enquadramento que leve em consideração as especificidades da estrutura produtiva setorial no estado e sua interação com a economia brasileira e internacional.

Continuar lendoEstudo Trimestral da Economia de Minas Gerais: Primeiro Trimestre de 2021 (nº 41)

O Processo de Ortorretificação de Aerofotos nos Trabalhos de Demarcação Municipal da FJP

  • Post author:

Os trabalhos de demarcação de limites municipais elaborados pela Fundação João Pinheiro (FJP) frequentemente se utilizam do processo de ortorretificação das aerofotos de acervo para elucidar situações em que as feições topográficas, descritas nos textos de lei que definem esses limites, sofreram alterações.

Continuar lendoO Processo de Ortorretificação de Aerofotos nos Trabalhos de Demarcação Municipal da FJP

O apartheid vacinal: a desigualdade da vacinação no mundo e no Brasil

  • Post author:

Apartheid vacinal: foi assim que Tedros Adhanom — diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) — se referiu à desigualdade na distribuição e aplicação de vacinas nos diferentes países do mundo1. Ele não diz isso à toa. Segundo a própria OMS, os países de alta renda, que correspondem a 15% da população mundial, possuem 45% das vacinas produzidas, enquanto os países mais pobres, que correspondem a 50% da população mundial, têm somente 17% das vacinas.

Continuar lendoO apartheid vacinal: a desigualdade da vacinação no mundo e no Brasil